7 de março de 2013

QUANDO A GENTE PENSA QUE NÃO PODE PIORAR...




Depois da eleição de Renan Calheiros para a Presidência do Senado, pensei que o quadro não poderia piorar, mas no Brasil tudo é possível.

Para quem não conhece, este é o Deputado Marco Feliciano, eleito hoje (07.03) novo Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.
 
O parlamentar  é alvo de dois processos no STF: um inqúerito que o acusa do crime de homofobia e uma ação penal na qual é apontado por estelionato.
 
Feliciano foi denunciado em janeiro pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, por homofobia. Gurgel considerou que é ato discriminatório a mensagem do deputado no microblog Twitter com a frase "A podridão dos sentimentos dos homoafetivos levam ao ódio, ao crime, à rejeição". O procurador pediu punição de um a três anos de prisão.
 
No mesmo processo, o procurador citou outros posts no qual o parlamentar fala sobre raças, como: "Africanos descendem de ancestral amaldiçoado por Noé. Isso é fato. O motivo da maldição é a polêmica. Não sejam irresponsáveis twitters rsss", diz o post.
 
Além disso, Feliciano também responde a ação penal pelo crime de estelionato, denúncia feita em 2009, antes de ele tomar posse como deputado federal. O processo foi remetido ao STF em razão do foro privilegiado.
 
Na ação, o deputado é acusado de obter para si a vantagem ilícita de R$ 13.362,83 simulando um contrato "para induzir a vítima a depositar a quantia supramencionada na conta bancária fornecida". A denúncia do MP do Rio Grande do Sul afirma que o parlamentar firmou contrato para ministrar um culto religioso, mas não compareceu.


3 comentários:

Luiz José Félix Neto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luiz José Félix Neto disse...

Pior é saber que esse sujeito foi eleito ao cargo de deputado e que outros iguais a ele também foram.

Podemos esperar o pior? CLARO!

Ambas as situações eram de se esperar, tanto na fé como na política.

Na fé: O vídeo retrata a verdade nua e crua do "negócio" da fé manipulada pelos HOMENS.

Na política:Com tantas doações penso que não tenha sido difícil alcançar a referida presidência. É provável que alguma doação ou outra tenha se perdido na mão de algum parlamentar.

Quando estava tecendo meu comentário, pensei em usar a palavra INACREDITÁVEL.
Mas pensei melhor e troquei, ACREDITÁVEL é a palavra que procurava

Darwinn Harnack disse...

Caro Luiz, é uma indignação que não cabe no peito.